domingo, 8 de janeiro de 2012

Racional, emocional e espiritual

      Três caminhos mentais diferentes. Como uní-los? Como não trilhar um só? Nossas ações acabam por percorrer esses três estados e na verdade nunca conseguimos de fato repousar em um só deles. Agir sempre racionalmente? Ser guiado pela emoção e vulnerabilidade do momento? Acreditar que o espiritual é o ponto principal a ser pensado? Todas estas dúvidas fazem parte da complexidade que carregamos em nós. A pergunta principal já nem é mais "quem somos?" ou "porque viemos?". Trata de algo ainda mais profundo: "como estamos indo?". Minha intuição diz que, quando conseguirmos equilibrar os três estados, estaremos mais próximos do que deveremos atingir. Minha natureza me guia cada vez mais para minha jornada interior. Sou definitivamente motivado a buscar aquilo que sinto ser inerente ao meu espírito. Já não sei dizer das formas que eu já tive, dos rostos que já usei, as almas que já fui. Me refiro agora a tudo que eu não mais seria. Tudo o que eu realmente quero é ter tido sentido nessa existência. Para isso agora me dou o mundo!