sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Sintonia

     Estou no caminho do entendimento das relações, sejam elas de qualquer tipo: familiares, amorosas, relações de amizades, paixões... Começo agora a compreender o tempo necessário que passamos com as pessoas deste nosso grupo: é o tempo de evolução para ambos os lados. Enquanto estamos no processo de evolução em conjunto, nos mantemos ao lado de nossas companhias, porém, após este processo temos a necessidade inconsciente de procurar um novo abrigo, novas energias. Nossas relações são trocas, genuínas trocas de energia. E são nossas energias que na verdade, nos conduzem em nossa estrada. Importante claro, entender que a evolução em conjunto está beneficiando a evolução individual de cada ser, já que nosso propósito neste plano é individual. Talvez por conta disso, vamos tendo uma relação cada vez mais sólida com algumas pessoas ao longo de nossa vida e vamos rompendo com outras. Estamos em diferentes camadas de consciência e evolução: há um difícil equilíbrio a ser mantido. Se olharmos para dentro, saberemos com quais destas companhias nosso grau de conexão é mais forte e por usufruirmos de algo chamado sintonia, vamos tendo diferentes conexões durante a nossa jornada. Todas estas relações, absolutamente todas elas tem suma importância para o desenvolvimento de nossa clareza como seres.
    É com esta clareza que escrevo agora: lúcido. Minha consciência está neste momento em um "estado de lucidez". As nossas relações são seguramente a fonte principal que alimentam nossos passos lentos para a evolução. Embora eu também aceite a nossa solitude como tempo necessário para o que chamo de "organização espiritual". Nosso desprendimento e desapego também fazem parte da etapa evolutiva. Tudo tem um tempo de duração, nada permanece. Cabe a nós perceber este movimento. O que não cabe mais a nós é sentir culpa por conta de todos estes processos: somos livres, viemos livres e voltaremos sós.  Entretanto, eu acredito nas conexões espirituais com determinadas pessoas que a vida me apresenta e me sinto apaixonado por viver quando isso acontece. É desta forma que a partir de agora seguirei, observando melhor a minha sintonia com as pessoas que convivo, tentando aceitar o afastamento natural com algumas delas e sempre me interessando por aquelas que tem chegado em minha vida: eu sempre sinto a luz. Talvez este seja o melhor tempo para  dividir a minha jornada, a qual julgo sempre solitária, com estas outras pessoas. Eu sempre serei um observador e profundo admirador de outras histórias. A verdade e a liberdade do sentir, me fascina. Este é o caminho...este é o caminho.