segunda-feira, 8 de junho de 2015

A amizade é meu troféu

    Ele havia se preparado para aquela corrida,  física e mentalmente. Bicicleta pronta, era hora de colocar o seu treinamento em prática. Na mochila, pensamentos soltos sobre o que de fato significaria uma conquista naquela altura de sua juventude. Quão orgulhosa deixaria a sua família? Quanto de atenção receberia de volta? Quais comparações deixaria para trás?

     Em sua companhia um treinador, amigo e incentivador. Na vida, nunca encontramos as pessoas por acaso, sempre haverá uma troca, nem sempre um motivo, mas sempre uma troca. Quão genuínas são as trocas em uma amizade? O que valoriza esta nossa estrada?

     Se eu forçar meu pensamento um pouco agora, consigo imaginar uma cena, como naqueles filmes em câmera lenta minutos antes da largada: respiração ofegante, coração batendo forte, capacete ajustado, olhar compenetrado naquele trajeto, emoção impulsionando a velocidade das pedaladas com as pernas, segue a pista, ultrapassa, segue a frente, com suor e  força."Eu preciso vencer!". 

   E quantas vezes precisaremos vencer na vida? Quantas vezes provar nossa capacidade de superação? Quanto tempo até entendermos que não é necessário tal prova?

     Num espaço pequeno de tempo, a largada e a chegada carregam simbolismos muito maiores do que apenas esportivos. Quem "larga" é aquele menino ciclista que desde moleque fazia sua bicicleta viajar, quem "chega" é o filho, o irmão, o amigo, o jovem que queria mostrar para os pais, para o irmão, para os amigos e, para ele mesmo que poderia estar lá, no lugar mais alto daquele pequeno "altar". E é lá que ele está!

     Vence! Recebe o troféu, o troféu que tanto desejava, com os olhos marejados e sentimentos que só ele sabe que carrega dentro de si. Sentimentos que ainda levará algum tempo para compreender melhor, nesta linda "pista de corrida" que chamamos vida. Ele ainda vencerá inúmeras vezes e ainda perderá, inúmeras vezes. Tudo isso faz parte do que chamamos evolução.

     Esta é uma pequena história de um dia que marcou a vida de um ciclista por ter recebido naquela ocasião, um troféu que simbolizava a primeira conquista de sua vida. Há uma importância tamanha neste momento. E a maior importância que cabe a mim, é que hoje este troféu está guardado comigo. Eu tive esta honra de receber o presente mais especial que já recebi na vida: "Nunca encontrei alguém que eu amasse tanto para entregar este troféu: irmão primeiro lugar".  Recebi de um amigo, de um irmão de conexão espiritual, de um ser de luz, que se tornou importante demais em minha jornada. Naquele momento, chorei. Eu compreendi a responsabilidade daquele presente. Eu compreendi tamanho amor naquele gesto. Eu compreendi a força da nossa relação de irmandade. Gratidão, gratidão, gratidão.

     Melhor ainda é entendermos esta vida como nosso mais valioso prêmio.
     Quero aprender com teu pequeno grande coração...


Nenhum comentário: