domingo, 2 de agosto de 2015

Qual parte do "não" eu não entendi?

     Uma das maiores razões de buscarmos a "clareza", é para que possamos nos dar conta daquilo que é para nós, e daquilo que não é. Ou seja, em prol de nosso conhecimento, daquele conhecimento do "saber", do entendimento das coisas, sentimentos, emoções... Então, porque sofremos internamente por questões das quais sabemos que a resposta é "não"?  Por quantos "nãos" sofremos à toa? Porque insistimos nos "nãos" em nossa caminhada? Que mistério assombroso carrega esta palavra que tentamos convertê-la em "sim"?

    Os "nãos" estão ecoando em minha cabeça e eu não estou conseguindo entender porque eu não estou os entendendo. Não é "não" e pronto. Mais do que um ponto final: um não. Preciso tirar a venda dos olhos e enxergar os "sim" e chegar do outro lado daquela ponte. Do lado de lá daquela ponte.

Nenhum comentário: