quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Cada ganho equilibrado com uma perda (e vice-versa)


No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
...
O amor gera também o medo de sentir mágoas. As mágoas, dilaceram com a minha energia e sobretudo fazem parte daquilo que ainda não aprendi a retirar com facilidade de dentro de mim: elas me deixam longe...
...
Prefiro não me sentir barreira, empecilho, não ter atritos, não impedir os desejos do outro que pareceram maiores que outros sentimentos que nos unia.
...
Nossos desejos carnais/sexuais nos levam a pensar num tipo de felicidade momentânea que deixa nublado todos os outros tipos de felicidade. Enquanto este tipo parece ser maior e mais importante do que qualquer outro, é no pós orgasmo que sentimos o primitivismo de nosso espírito e as relações que rompemos por conta deste desejo.
...
Escolhas, desejos e consequências.
...
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
...
Escolhas, desejos e consequências: disso eu entendo muito bem.
Longe.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Benzedrina

     Tenho tentado inutilmente trancar a minha alma dentro do meu corpo ao invés de deixá-la flutuar. Faço isso como se meu corpo fosse uma espécie de refúgio, mas de tempos em tempos este refúgio torna-se prisão. Fico preso em regras que eu mesmo criei e com isso me torno uma pessoa normal e é na normalidade que paira a doença: meu espírito livre então quer escapar dos ossos. Estou exatamente aqui, no meio da minha jornada, na metade do caminho e as dúvidas nas decisões estão embaçando a parte bonita da trajetória. Tal desprendimento traria mudanças, mudaria o vento, mudaria o jogo dos astros, mudaria a estrada, mudaria os rostos, mudaria o vazio, mudaria os desejos ocos (a não completude), mudaria sentimentos. Sentimentos. Sentimentos. Alegria ou dor? Percebi que não posso manter a minha mente sã, provavelmente seja esta a causa maior de minhas inquietações. Preferindo os meus devaneios. Preferindo o risco da minha transparência no sentir. Preferindo ir... (silêncio).