quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Cada ganho equilibrado com uma perda (e vice-versa)


No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
...
O amor gera também o medo de sentir mágoas. As mágoas, dilaceram com a minha energia e sobretudo fazem parte daquilo que ainda não aprendi a retirar com facilidade de dentro de mim: elas me deixam longe...
...
Prefiro não me sentir barreira, empecilho, não ter atritos, não impedir os desejos do outro que pareceram maiores que outros sentimentos que nos unia.
...
Nossos desejos carnais/sexuais nos levam a pensar num tipo de felicidade momentânea que deixa nublado todos os outros tipos de felicidade. Enquanto este tipo parece ser maior e mais importante do que qualquer outro, é no pós orgasmo que sentimos o primitivismo de nosso espírito e as relações que rompemos por conta deste desejo.
...
Escolhas, desejos e consequências.
...
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
No afeto de minhas relações penso às vezes que seria melhor não ter a capacidade de sentir amor.
...
Escolhas, desejos e consequências: disso eu entendo muito bem.
Longe.

Nenhum comentário: