domingo, 14 de maio de 2017

TRINTA E TRÊS: A IDADE DO SER

   Encerrei há poucos dias a difícil tarefa de sustentar um número como o trinta e três como idade terrena agregada a soma de minha data de nascimento que também resulta em trinta e três. Talvez por conta disso, o último  ciclo tenha sido tão pesado, cheio de desvios de rota que não me levaram a lugares muito confortantes e com tantas portas que eu mesmo fechei dentro de mim. Algumas outras portas, o Universo tratou de bater em minha frente. O Universo, este lindo Guia que com sua sabedoria tenta me mostrar o caminho e me pede atenção: "não se distraia de sua direção" sopra constantemente em meus ouvidos, e eu, volta e meia me perco em atalhos errados.

    Confesso no entanto, este tempo foi arrastado e recheado de "nãos" e de provações e de muito, muito silêncio interno. A palavra "movimento" continua sendo prioridade em meu caminho, já que a estagnação tentou entrar e permanecer ao meu lado neste último ciclo. Mas eu me movo, aqui ou ali, por baixo ou por cima, eu me mudo, eu deixo pra trás, e recomeço. Há um desgaste de energia por conta disso, mas sempre é a melhor saída. Energia fluída.

     Há uma grande simbologia por trás do numero trinta e três, a numerologia o trata como número mestre onde o portador tem em seu acordo anterior a sua vinda para este lado, uma grande entrega espiritual e emocional e ajuda humana, onde muitas vezes beneficia mais as pessoas ao seu redor do que a si mesmo, entre tantos outros aspectos. Algo que sinto por diversas vezes e talvez muito por conta disso, há uma visão de centralidade direcionada à mim da maioria das pessoas com as quais eu convivo. O fato é que a centralidade que tanto busco e ainda está longe de ser alcançada, provém de todos os meus mergulhos profundos ao fundo do poço (já seco), em um emaranhado de experimentações emocionais onde após a queima de todos os sentimentos que não servem mais, eu retorno até a claridade e aos poucos vou me tornando quem vim pra ser.


     Na impermanência de todas as coisas, eu agradeço a minha permanência neste plano existencial a fim de concluir os propósitos espirituais de minha jornada. Cada acontecimento em seu devido tempo e lugar!